Sony processa cervejaria que criou bebida inspirada em Breaking Bad

Se você estava planejando criar uma cerveja inspirada em Breaking Bad sem avisar aos executivos e advogados da Sony, talvez seja melhor repensar sua ideia de ouro. Segundo informa o The Hollywood Reporter , a empresa, responsável pelos direitos de uma das séries mais importantes da história da televisão, entrou com um processo judicial contra a Knee Deep Brewing, cervejaria que produz a “Breaking Bud”, bebida ilegalmente inspirada no clássico de Vince Gilligan.
De acordo com a ação movida pela Sony, os donos da Knee Deep Brewing imitaram o logo de Breaking Bad sem conhecimento prévio e/ou permissão do estúdio – o que, como a foto acima bem demonstra, é uma acusação mais do que cabível, para dizer o mínimo. “Simplesmente, ao invés de investir tempo, esforço e os recursos necessários para estabelecer a própria reputação e identidade, os réus escolheram furtar a famosa identidade de marca associada à Sony e à série Breaking Bad para seu próprio benefício”, escreve o advogado da Sony.
Com base na acusação, a companhia está processando a Knee Deep Brewing por infração de direitos autorais, diluição, falsa designação de origem e competição injusta, entre outros crimes. E por causa dos malfeitos da Knee Deep Brewing, a Sony demanda uma compensação pela utilização indevida do logotipo de Breaking Bad e a imediata interrupção da produção da infame e duvidosa “Breaking Bud”.
A única dúvida que fica é: será que Walter (Bryan Cranston) e Jesse (Aaron Paul) beberiam a “Breaking Bud”?
FONTE: https://www.terra.com.br/diversao/cinema/adorocinema/sony-processa-cervejaria-que-criou-bebida-inspirada-em-breaking-bad,131c1c86ab05984a0d664207b42bb7f3wif0p6ql.html

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Outros Posts

COMPLIANCE EM PROPRIEDADE INTELECTUAL

COMPLIANCE EM PROPRIEDADE INTELECTUAL

O Compliance em Propriedade Intelectual mostra-se cada vez mais relevante no mercado. Isto porque, trata-se de uma ferramenta inteligente às empresas quando da prática da

Livros digitais: imunidade tributária

Livros digitais: imunidade tributária

Recentemente, o Supremo editou a súmula vinculante n. 57, a qual estende a aplicação da imunidade tributária de livros e periódicos ao livro eletrônico (e-book)

Envie seus dados

Entraremos em contato o mais breve possível.