Streaming reduz consumo da pirataria e idas ao cinema, revela estudo

O Alexandria Big Data realizou um levantamento estatístico com mais de 1.500 pessoas de todo o Brasil e chegou à conclusão que quase 65% dos assinantes de streaming de vídeo preferem assistir a filmes no conforto de suas casas que ir ao cinema. Além disso, segundo o estudo, mais de 81% dos entrevistados afirmaram que, com a possibilidade de consumir seus filmes e séries por meio do streaming, eles deixaram de recorrer à pirataria.
Casa com pijama X Cinema com pipoca
Dos entrevistados que disseram preferir o streaming ao cinema, mais de 43% relacionam isso à possibilidade de poder assistir quando quiser. Mais de 42% se baseiam no conforto de ficar em casa; quase 33% preferem o streaming pela facilidade de ver filmes e séries onde quiser; pouco mais de 32% têm essa preferência pela possibilidade de pausar o filme e mais de 31% preferem o streaming pelo poder de trocar de título. Quase 31% consomem preferencialmente o serviço por ser mais barato que ir ao cinema.
Dos mais de 35% que dizem preferir ir ao cinema, 22,5% alegam que a experiência da sala de cinema é insubstituível. 17% deles dizem que a tela grande torna tudo mais divertido; enquanto 15% relacionou a preferência aos lançamentos, que raramente chegam ao streaming ao mesmo tempo que chega às telonas; e 13% afirmaram que vão ao cinema pela qualidade do som.
Pirataria
Dentre os entrevistados, quase 63% admitiram já ter consumido filmes e séries pirateados. Entretanto, mais de 81% afirmaram que, com o hábito de assistir aos conteúdos pelo streaming, o consumo de pirataria ficou de lado.
TV a Cabo
A TV a cabo ainda está presente na casa de quase 66% dos entrevistados, que dizem gostar de canais e de séries e filmes específicos e por isso mantêm a assinatura dos serviços de TV paga além das assinaturas de streaming.
Serviços de Streaming
Quase 83% dos entrevistados possuíam assinaturas de algum tipo de serviço de streaming de vídeo ou música. Destes, a Netflix lidera a lista com mais de 85% dos assinantes. Logo em seguida está o Spotify, com 33% de adesão, e o terceiro lugar ficou com o Google Play, com mais de 18% dos assinantes.
O que vamos assistir hoje?
Segundo o estudo, as séries merecem medalha de ouro por ser o tipo de conteúdo mais visualizado, com quase 60% dos espectadores. Logo em seguida vêm os filmes, com aproximadamente 29% da preferência. Os clipes musicais aparecem em treceiro lugar, com mais de 3% dos acessos.
FONTE: https://canaltech.com.br/entretenimento/streaming-reduz-consumo-da-pirataria-e-idas-ao-cinema-revela-estudo-112138/

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Outros Posts

COMPLIANCE EM PROPRIEDADE INTELECTUAL

COMPLIANCE EM PROPRIEDADE INTELECTUAL

O Compliance em Propriedade Intelectual mostra-se cada vez mais relevante no mercado. Isto porque, trata-se de uma ferramenta inteligente às empresas quando da prática da

Livros digitais: imunidade tributária

Livros digitais: imunidade tributária

Recentemente, o Supremo editou a súmula vinculante n. 57, a qual estende a aplicação da imunidade tributária de livros e periódicos ao livro eletrônico (e-book)

Envie seus dados

Entraremos em contato o mais breve possível.